7:46

9:38

10:19

10:18

5:58

"O ser humano é inteiro, total em si, único e completo". Refletir sobre essa sentença é desafiador, especialmente porque, apesar de sentir cada célula do meu corpo e todas as partes que me formam, as certezas da vida escapam pelos dedos, de todos, e essa inconstância nos faz sentir cada vez mais incompletos.

Sete dias de pesadelo e intervalos de despertar no meio da noite. 
"Meu Deus, eu estou sozinha" - acordando num salto e dizendo antes de alcançar a consciência.
A plenitude é mesmo fugaz. 

Em um corpo que cai, também caem os tecidos, as dores, os ímpetos, os olhares e o cerne, só o inconsciente fica. E enlouquece. Não como tal, mas como o que, em algum momento, vai ressurgir mostrando que esteve presente o tempo inteiro, e trará consigo todas as lembranças e traumas e superações. 

A raiz do ser não se desintegra, mas fica lado a lado com o desajuste do desequilíbrio - a linha é tênue e um lapso é o bastante. 

J.

11:35

12:52

1:42

10:25

"A falta dela é um vazio igual a morte."

12:41
»